Conheça causas, sintomas e tratamento para a lombalgia

Diversos fatores são importantes para evitar que uma lombalgia aguda se torne crônica

Ela começa, geralmente, discreta, com a intensidade aumentando pela mobilidade da região. A dor na lombar acompanha, geralmente, essas situações e aparecem de forma intensa.

‘‘Há dois tipos de lombalgia: aguda e crônica. A forma aguda é o ‘mau jeito’. A dor é forte e aparece subitamente depois de um esforço físico. Na forma crônica, o desconforto não é tão intenso, porém, é quase permanente’’, ressalta o clínico geral Paulo A. Sampaio, do Hapvida Saúde.

As causas que desencadeiam as síndromes lombares são ligadas aos ‘‘ fatores genéticos, obesidade, fumo, atividades profissionais, sedentarismo, maus hábitos posturais, síndromes depressivas, trauma, gravidez e trabalho repetitivo’’, explica.

Muitos fatores são importantes para evitar que uma lombalgia aguda se torne crônica. O médico esclarece que a correção postural, principalmente na maneira de se sentar, é essencial. Evitar carregar peso e sempre procurar esclarecimentos e diagnóstico preciso com o médico especialista fazem parte para um tratamento efetivo.

‘‘Quase todos os casos de dor na lombar regridem com repouso no leito, sem necessidade de cirurgia. Mas, os cuidados devem acontecer em qualquer faixa etária. O tratamento cirúrgico está indicado apenas nos para os casos em que a crise não passa entre três a seis semanas’’, afirma.

Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

ENDEREÇO

CONTATO

Tirol Way

Av. Senador Salgado Filho, 1410, - 14° andar |  Tirol - Natal/RN

(84) 3221-0603/3957

(84) 9451- 8005

EMAIL