Descubra como evitar transmitir o vírus da conjuntivite

Olhos vermelhos e lacrimejantes, pálpebras inchadas, secreção e coceira são os principais indícios que o indivíduo tenha contraído conjuntivite. A doença é a inflamação da conjuntiva, membrana transparente e fina que reveste a parte da frente do globo ocular (o branco dos olhos) e o interior das pálpebras.

Podendo ser dividida em três tipos: infecciosa, tóxica e alérgica, a forma mais comum da enfermidade é a conjuntivite viral ou bacteriana. O oftalmologista do Hapvida Saúde, Dr. Márcio Florêncio esclarece sobre algumas dúvidas relacionadas ao tratamento.

“A melhor forma de conter a doença é procurando o especialista que de acordo com o diagnóstico vai receitar o tratamento adequado. Não é recomendado fazer a automedicação, que em alguns casos pode vir a agravar a situação do paciente”, explica. De acordo com o médico, para a conjuntivite viral não existem medicamentos específicos, mas alguns cuidados podem ajudar na cura: Lavar os olhos; fazer compressas com água gelada, filtrada, fervida, ou com soro fisiológico. Já a prevenção é feita de forma simples, segundo Dr. Márcio não coçar os olhos, não compartilhar as toalhas do banheiro, lavar com frequência o rosto e as mãos, uma vez que estas são veículos importantes para a transmissão da conjuntivite, trocar as fronhas dos travesseiros diariamente são algumas das ações que ajudam a não transmitir o vírus.

Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

ENDEREÇO

CONTATO

Tirol Way

Av. Senador Salgado Filho, 1410, - 14° andar |  Tirol - Natal/RN

(84) 3221-0603/3957

(84) 9451- 8006

EMAIL