Dor no Joelho: o que pode ser e o que fazer, ortopedista explica

Muitas pessoas acreditam que dor no joelho é sintoma para quem está envelhecendo. Em contrapartida, em 2017, a pesquisa “Saúde e qualidade de vida: A relação com os pés, tornozelos e joelhos” realizada pela Pés Sem Dor, empresa especialista em palmilhas ortopédicas, observou que cerca de 69% dos brasileiros acima de 18 anos sentem dores na articulação do joelho.

O ortopedista do Hapvida Saúde, Osvaldo Cardoso Lara Jr, esclarece que as queixas independem de idade e o incômodo pode acometer pessoas de diferentes faixas etárias. “Normalmente, a dor no joelho vem com processo degenerativo e acomete geralmente mais os idosos. Mas, pode aparecer em pacientes jovens, como em atletas’’.

O médico explica que as principais estruturas do joelho são “formadas pela extremidade distal do fêmur, pela extremidade proximal da tíbia (e pela patela (rótula). O joelho ainda possui ligamentos que estabilizam a articulação, auxiliados pelos meniscos (interno ou medial e externo ou lateral) e as cartilagens’’.

É comum, segundo o ortopedista, Osvaldo Cardoso Lara Jr, identificar no idoso lesão nas cartilagens e isso é justificado pela idade que sofre normalmente seu processo degenerativo. “Essa parte é a que reveste a articulação e a principal causa é a osteoartrose’’, pontua o especialista.

Levando em conta os pacientes mais jovens, o doutor enfatiza que nos pacientes mais novos frequentadores de academias, por exemplo, existe a incidência de processos inflamatórios chamados de tendinites. “Tem em consideração também os que realizam exercício mal feito e podem sofrer com alguma lesão meniscal ou condral’’.

Em todos os casos, o alerta é feito: o ideal é procurar orientação médica. “ Nunca o paciente pode se automedicar. É necessário, ao primeiro sinal de dor, se consultar e, com prescrição médica, ingerir o anti-inflamatório correto ou até mesmo seguir a indicação de atividade fisioterapêutica. O diagnóstico certo faz toda diferença no tratamento’’, diz o ortopedista.

Para prevenir, a sugestão é sempre realizar exercícios físicos e alimentação balanceada. “É importante salientar que as atividades físicas vão auxiliar na manutenção e fortalecimento de toda estrutura do joelho’’, lembra o médico. Outra questão recorrente é sobre o uso de corticóides que podem levar a um quadro clínico maior.

“É muito comum o uso de corticoide para diversos casos e o uso indiscriminado deste medicamento pode levar sim a um processo degenerativo acelerado em todas as articulações. Por isso, o ideal procurar um profissional, especialista em joelho, e seguir o tratamento adequado’’, finaliza.

Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

ENDEREÇO

CONTATO

Tirol Way

Av. Senador Salgado Filho, 1410, - 14° andar |  Tirol - Natal/RN

(84) 3221-0603/3957

(84) 9451- 8006

EMAIL